Notícia

Notícia (63)

Comunicado 6: Antecipação dos feriados

Terça, 19 Mai 2020 12:46

Seguindo lei municipal sancionada na segunda-feira (18/05) em São Paulo, a diretoria da Fundunesp comunica seus colaboradores, funcionários e parceiros sobre a antecipação de feriados durante a pandemia do novo coronavírus.

Assim, os feriados de Corpus Christi (11 de junho) e da Consciência Negra (20 de novembro) serão antecipados para esta quarta (20) e quinta (21). Na sexta-feira (22), será declarado ponto facultativo.

A diretoria da Fundunesp ainda antecipa que, caso seja aprovado o projeto de lei para antecipar o feriado do dia 9 de julho (Revolução Constitucionalista) para a próxima segunda-feira (25), também suspenderá o expediente da Fundação.

Todas as informações constam no documento (PDF) disponível no link acima.

Comunicado 5: Enfrentamento / Coronavírus

Sexta, 08 Mai 2020 13:01

A diretoria da Fundunesp informa a todos os parceiros, funcionários e colaboradores que o prazo de suspensão das atividades presenciais e demais medidas de isolamento social foram prorrogadas até o dia 31 de maio.

A ação considera as novas orientações dos órgãos de saúde pública e as novas diretrizes de política pública em virtude do agravamento da crise sanitária ocasionada pela pandemia da Covid-19.

Essas medidas constam no documento (PDF) disponível no link acima.

Contamos com a compreensão e colaboração de todos.

Parceria viabiliza 40 mil testes no interior de SP

Segunda, 04 Mai 2020 09:54

Em acordo intermediado pela Fundunesp, Embraer realizará doação para exames de diagnóstico da Covid-19 em laboratórios da Unesp que atenderão três cidades: São José dos Campos, Araraquara e Botucatu 

 

Por: Fabio Mazzitelli, da ACI Unesp, e Neto del Hoyo, da assessoria de imprensa da Fundunesp

 


A Unesp e a Embraer firmaram uma parceria para viabilizar o processamento de 40 mil testes de diagnóstico da Covid-19 a serem realizados nas regiões de São José dos Campos, Araraquara e Botucatu, no interior de São Paulo, como forma de apoio às comunidades onde a Embraer está presente.

A iniciativa foi construída após tratativas da empresa com a Pró-Reitoria de Pesquisa (Prope). A rede de laboratórios da Universidade conectada para trabalhar de forma conjunta, por meio da coordenação do Comitê Científico formado em resposta à pandemia, foi decisiva para que a doação da Embraer se materializasse de forma rápida, com a interveniência da Fundunesp.


O aumento na realização de testes para diagnóstico da Covid-19 na população é considerado pelas autoridades de saúde a medida mais importante para orientar a adoção de políticas públicas adequadas para conter o espalhamento da pandemia e proteger as pessoas, ajudando a dimensionar aquelas já em andamento, como o distanciamento social.
Conforme o protocolo das autoridades de saúde, o material coletado será enviado para as unidades da Unesp dedicadas ao processamento da metodologia RT-qPCR (teste molecular), exame considerado padrão-ouro para o diagnóstico do novo coronavírus. A expectativa é que o resultado saia em até 16 horas após o recebimento das amostras pelo laboratório.

As três regiões do Estado de São Paulo no escopo do acordo têm unidades da Embraer e câmpus da Unesp –a empresa está presente em São José dos Campos, Botucatu e Gavião Peixoto, na região de Araraquara. Pelos termos firmados, a Embraer realizará uma doação financeira, no valor de aproximadamente R$ 4 milhões, para coleta de amostras, transporte e execução das análises de diagnóstico.
No combate à pandemia, o diagnóstico preciso e rápido é um dos elementos mais importantes, em especial para o tratamento correto do paciente. A Embraer, imbuída de seu papel social, nos procurou para poder contribuir com o financiamento de 40 mil diagnósticos. No momento em que o número de casos da Covid-19 cresce, em especial no interior paulista, nós poderemos fornecer uma informação valiosa para as prefeituras das cidades dessas regiões envolvidas”, diz o pró-reitor de pesquisa da Unesp, professor Carlos Graeff.
“Os desafios são grandes, em especial pela dificuldade de compra dos insumos necessários para os exames. As prefeituras estão colaborando nesta iniciativa, em especial na etapa de coleta e transporte dos exames para os nossos laboratórios. Portanto, estamos formando uma rede solidária envolvendo a iniciativa privada, sociedade civil e Universidade para combater a pandemia”, afirma o professor Carlos Graeff.

Força-tarefa
Em razão da situação de emergência em saúde pública, o acordo prevê um prazo de até seis meses para a realização dos 40 mil testes. De acordo com o pesquisador João Pessoa Araújo Junior, professor do Instituto de Biociências da Unesp, no câmpus Botucatu, a parceria com a Embraer vai permitir a automatização da etapa inicial do processamento dos testes moleculares em alguns laboratórios da Unesp, o que deve aumentar a capacidade de prestar esse serviço dentro da Universidade.
“A primeira etapa do teste (dentro do laboratório) é a extração e purificação do RNA viral. Essa é uma das etapas mais demoradas do processo. Os equipamentos que já existem serão utilizados e, além disso, a parceria vai trazer a oportunidade de capacitar laboratórios da Unesp para maior escala com a aquisição de robôs de extração”, diz o docente, que faz parte do Comitê Científico da Unesp e é o responsável pelo laboratório de virologia e diagnóstico molecular do Instituto de Biotecnologia (IBTEC), no câmpus de Botucatu.
Segundo João Pessoa, ao longo das tratativas para a assinatura do acordo, a Unesp também liderou a montagem de uma força-tarefa para cuidar da logística para o transporte dos exames e já adiantou a compra de reagentes, insumos e outros materiais. “O aumento no número de diagnósticos pode nos dar a real visibilidade do que está acontecendo na população. A partir da testagem, medidas de controle (da pandemia) podem ser refinadas”, diz o docente.
O acordo prevê que uma reserva técnica de até 20% das análises será dedicada, se necessário, aos colaboradores da Embraer que apresentarem eventualmente um quadro clínico indicado para o teste, conforme o protocolo.
“O objetivo da iniciativa voluntária é unir esforços para ajudar a acelerar o diagnóstico de pacientes com sintomas compatíveis com a doença, nesse  momento de crise de saúde pública”, informou, por meio de comunicado, a empresa, que frisa estar realizando “iniciativas voluntárias de combate à pandemia e aos efeitos da COVID-19”.

Presidente da Fundunesp, fundação de apoio à Unesp que intermediou o acordo entre a empresa e a Universidade, o professor Édson Luiz Furtado também alerta para a importância de diagnósticos precisos e rápidos.
“Diante da emergência e urgência que a situação de calamidade exige, já iniciamos as compras dos insumos e contratação do pessoal para possibilitar que as equipes possam estar aptas para iniciarem o mais rápido possível suas atividades”, afirma Furtado. “A Fundunesp foi escolhida por ser uma fundação de apoio da Universidade com tradição em projetos de grande porte, inclusive os já efetuados com a própria Embraer”, diz o docente.

 

Comunicado 4: Enfrentamento / Coronavírus

Quarta, 22 Abril 2020 08:40

Informamos a todos os parceiros, funcionários e colaboradores que, em virtude das novas orientações dos órgãos de saúde pública e as novas diretrizes de política pública em virtude da pandemia da Covid-19, manteremos as medidas de isolamento social até o dia 10 de maio.

Essas medidas constam no documento (PDF) disponível no link acima.

Contamos com a compreensão e colaboração de todos.

 

 

Comunicado 3 - Enfrentamento / Coronavírus

Terça, 07 Abril 2020 16:26

Considerando a pandemia do Covid-19 declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e as novas determinações dos órgãos de Saúde Pública nacionais e internacionais, a Fundunesp adotou algumas medidas emergenciais que foram prorrogadas até o dia 22 de abril. Essas medidas constam no documento (pdf) do link acima.

Fundações se unem no enfrentamento ao coronavírus

Sexta, 03 Abril 2020 16:26

Por Neto del Hoyo - 

 

Diante do avanço do novo coronavírus, Fundunesp, Funep e Funvet uniram forças para juntar-se à Unesp no enfrentamento à pandemia do Covid-19.

Como fundações de apoio, as instituições concluíram nesta sexta-feira (3) o repasse de R$ 50 mil à Unesp, em seu esforço de pesquisa e ações para diagnóstico do novo coronavírus. O valor total é proveniente de recursos próprios das três fundações.

Conforme definido, esse valor será destinado ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB), por intermédio da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), que utilizará o montante para compra imediata de equipamentos de segurança para os profissionais que estão na linha de frente.

“Esse repasse será destinado para a compra de equipamentos de proteção individual. São produtos que estão em falta e quando encontrados, são vendidos à vista. Portanto, essa doação vai agilizar essa compra que é essencial para o trabalho dos profissionais e funcionamento do hospital”, explica a professora Maria Cristina Pereira Lima (Kika), diretora da FMB. “Podemos dizer que esse recurso terá um pé na assistência imediata e outro na pesquisa, uma vez que consumimos muito esse tipo de equipamento, por exemplo, na coleta de secreções dos pacientes que vão para análise e estudo. Nesse sentido, esse repasse será fundamental nesse momento onde o conhecimento vai sendo construído agora, quando trocamos o pneu do carro em movimento”, completa.

Vice-presidente da Fundunesp , o professor Max José de Araújo Faria Junior destaca o movimento de união entre as fundações de apoio e também a importância do trabalho desempenhado pela FMB e seus profissionais.

“Atravessamos um momento sem precedentes, onde uma questão de saúde muito séria exige medidas drásticas e que afetam outros setores de nossa sociedade, como a própria economia. Mas entendo que esses momentos difíceis também revelam algo muito bonito em termos de solidariedade. Sabemos que o valor não é suficiente para auxiliar nas pesquisas diretamente, mas temos consciência que, nesse momento, uma ajuda como essa traz algum alívio no atendimento de demandas mais urgentes. Enquanto fundações de apoio, temos convicção de que somente pela Ciência e pelo esforço coletivo esse período de dificuldades será superado”, avalia o professor. “É muito importante que, nesse momento, os profissionais de saúde trabalhem em circunstâncias adequadas, com equipamentos de segurança adequados”, completa.

A professora Maria Cristina Thomaz, diretora-presidente da Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Extensão (Funep), reforça o trabalho de excelência prestado pelo Hospital das Clínicas. “A Diretoria Executiva da Funep, com o conhecimento e concordância do Conselho Curador, decidiu colaborar com o Hospital de Botucatu, tendo em vista a relevância dos serviços que prestam à comunidade e a ciência, de primeiro mundo, que desenvolvem. Essa pequena colaboração foi feita com orgulho por podermos ajudar esses profissionais dedicados, que não medem esforços para atender ao próximo. Neste momento conturbado de nossas vidas, temos que dar as mãos e torcer para que tudo se resolva da melhor maneira e o mais brevemente possível.”

Na diretoria executiva da Fundação de Apoio aos Hospitais Veterinários da Unesp (Funvet), o professor João Carlos Pinheiro Ferreira ressalta a necessidade de sair do estado de inércia e contribuir de algum modo. “Nesse momento que vivemos, a gente percebe a importância dessas relações humanas que muitas vezes a gente não dá atenção. Quando entramos nesse quadro de afastamento, a gente se sente meio impotente, sem saber como podemos ajudar. Por isso, vejo que essa iniciativa das fundações é fundamental”.

Segundo o professor, foi isso que motivou a Funvet a participar do movimento entre as fundações. “Essa ajuda, mesmo que pequena dentro do contexto todo, com certeza vai contribuir e esperamos que ela sirva de exemplo e estímulo para que outras instituições, outras fundações tomem atitudes semelhantes. Se nos unirmos, com solidariedade, essa situação será enfrentada com maior probabilidade de sucesso. Acredito que essa ajuda será ótima para que a faculdade possa exercer de melhor modo possível as diretrizes que a ciência mostra que são importantes para o controle dessa pandemia.”

Diretora da FMB, a professora Kika acredita que a importância da doação feita pelas fundações vai além do valor e de como ele será empregado. “Estamos muito gratos por essa atitude solidária das fundações. Numa situação dessa, de crise, ainda vemos pessoas dando as mãos, mesmo que isso não seja um ato físico. As fundações realmente apoiam a Unesp e demonstram isso com esse tipo de ações. É importante que a comunidade entenda que as fundações realmente têm um papel estratégico”.

Fundunesp completa 33 anos de atuação

Quinta, 02 Abril 2020 10:17

Por Neto del Hoyo - 

 

Fundada em 2 de abril de 1987, a Fundunesp completa 33 anos de atividade nesta quinta-feira (02/04/2020).

Criada como fundação de apoio da Unesp durante a gestão do professor Jorge Nagle, por mais de três décadas vem mobilizando, dentro de suas possibilidades, recursos humanos e materiais para auxiliar a Universidade a cumprir seus objetivos, sejam eles dentro do ensino, da pesquisa, extensão universitária, prestação de serviços à comunidade e inovação científica e tecnológica.

“A Fundação nasceu há 33 anos com a finalidade de auxiliar a Unesp promovendo a interação efetiva entre universidade e sociedade, ou seja, atuando como um elo entre o meio acadêmico e os cidadãos. Nesse contexto, ela nasce com três pilares em sua missão, que são apoiar o ensino, a pesquisa e a extensão universitária. Ao longo dos anos, com as transformações da sociedade, surge naturalmente a necessidade de ampliar esse conceito, o que originou na inserção do incentivo à inovação tecnológica e científica”, explica o presidente da Fundunesp, professor Edson Luiz Furtado.

“Além da gestão de contratos e convênios com entidades privadas e públicas, a Fundação, com recursos próprios também financia projetos, patrocina eventos e projetos, como é o caso da Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati), que fechou o último ano atendendo mais de 4 mil idosos nos câmpus da Unesp”, completa o presidente que está no cargo desde 2017.

“É uma honra e uma grande responsabilidade estar na presidência da Fundunesp. Espero, junto com a nossa equipe,  promover ainda mais essa interação entre a nossa universidade e a sociedade da melhor maneira possível, pois é para isso que estamos aqui.”

 

ATUAÇÃO

Atualmente a Fundunesp gerencia mais de cem projetos em oito áreas (Ciências Agrárias, Ciências Biológicas, Ciências da Saúde, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Sociais Aplicadas, Educação, Engenharias e Multidisciplinar). Dentre os parceiros estão empresas como Petrobras, Basf, Syngenta, Embraer e Gerdal, além de centros educacionais como a Universidade de Glasgow, na Escócia, além da própria Unesp e do governo do Estado de São Paulo.

“No caso dos projetos de pesquisa, temos as mais variadas linhas de atuação. Essa é uma questão que merece incentivo e destaque, pois é através da pesquisa científica que vamos encontrar novos caminhos, soluções e alternativas, seja qual for a área e tema proposto”, frisa o professor Furtado.

Além dos projetos, a Fundunesp tem ao menos cinco cursos de capacitação abertos, mas que por conta da necessidade do distanciamento social devido ao novo coronavírus, estão suspensos.

“Outro papel importante da Fundunesp é a gestão de algumas atividades de destaque da Unesp, como a própria Unati, que está presente em quase todos os câmpus da Universidade, da TV e da Rádio Unesp, ambas em Bauru, onde também está o IPmet (Instituto de Pesquisas Meteorológicas) e a AUIN (Agência UNESP de Inovação), que também temos a gerência administrativa e financeira. São braços da Unesp que levam o conhecimento gerado dentro da sala de aula para a população, para a sociedade, através de serviços. É uma honra também poder participar desse processo e garantir que essa prestação de serviço seja feita com excelência”, destaca.

 

MAIS SOBRE A FUNDAÇÃO

Fundunesp é uma fundação de Direito Privado sem fins lucrativos, conforme instituído nos termos do art. 44, inciso III, do Código Civil. Sendo regida por seu Estatuto e Regimento Interno, possui autonomia administrativa, financeira e patrimonial.

É reconhecida de Utilidade Pública federal (Portaria do Ministério da Justiça nº 540 de 18/04/2006); estadual (Decreto nº 50.651, de 30/03/2006); e municipal (Decreto nº 47.349, de 05/06/2006). Também é cadastrada pelo Governo do Estado de São Paulo como entidade da sociedade civil (CRCE 0375/2012).

Desde sua criação, a Fundunesp funciona em casarão situado na Avenida Rio Branco, 1.210, no centro da capital paulista e antigo bairro dos Barões do Café. O prédio foi a residência oficial do governador, tendo à sua frente o Palácio dos Campos Elíseos, antiga sede do Governo Estadual.

 

TODOS OS PRESIDENTES

Nilo Odália – 10 de junho de 1987 a 09 de junho de 1989

Jorge Nagle – 10 de junho de 1989 a 10 de junho de 1991

Amilton Ferreira - 21 de junho de 1993 a 16 de janeiro de 2001 (de 11 de junho de 1991 a 20 de junho de 1993 como presidente interino)

Vagner José Oliva – 17 de janeiro de 2001 a 26 de janeiro de 2004

Eder Ricardo Biazolla - 26 de janeiro de 2004 a 14 de janeiro de 2005

Luiz Antonio Vane - 15 de janeiro de 2005 a 14 de janeiro de 2013

Edivaldo Domingues Velini – 15 de janeiro de 2013 a 16 de janeiro de 2017

Edson Luiz Furtado – Desde 17 de janeiro  de 2017

Página 1 de 6
 



 : Avenida Rio Branco, 1.210 - Campos Elíseos
     CEP 01206-001 - São Paulo

 : (11) 3474-5300 / 3474-5346

 

   

 


Logo NEaD - Núcleo de Educação a DistânciaCustomizado por: NEaD - Núcleo de Educação a Distância da UNESP